Personalização

Personalização

Autocolantes

É normalmente uma solução rápida, mas ao contrário do que se pode pensar, não é o método mais económico. Na maioria das vezes é usado o vinil autocolante. Recomenda-se que o brinde a ser personalizado com este método tenha uma superfície lisa e muito pouco irregular.

Bordado

O método de personalização de Bordado implica a criação de um filme que, por linha e ponto a ponto, vão configurar o seu logótipo.

É mais resistente e de maior qualidade quando o comparamos com outros processos já nesta página apresentados.

Recomenda-se especialmente para materiais têxteis (uniformes de trabalho, equipamentos, t-shirts, polos, bonés, etc.).

Cunho

Neste processo, também conhecido por termogravura por baixo relevo, é utilizada uma placa de metal ou de zinco, em que com a pressão aplicada sobre o logótipo, o resultado é como que uma ilusão de baixo relevo 3D no artigo.

Ideal para produtos em pele, polipele, couro, cartão reciclado e PU (poliuretano, material muito usado em blocos ou agendas).

Vários fornecedores do setor referem não ser possível este resultado com cor, mas é possível com aplicação de uma fita/banda (de cor).

Doming

A personalização Doming, ou também conhecida de Gota de Resina Epoxy é dos processos que mais vivacidade, brilho e destaque pode dar ao seu logótipo. Contudo, apenas pode ser aplicado em certos brindes, como porta-chaves, pens USB, canetas ou pins, por exemplo.

O seu logo é impresso numa película aderente assente sobre o artigo, e posteriormente é aplicada a resina transparente, a qual será depois submetida a altas temperaturas para solidificar, resultando num tipo de material muito semelhante a borracha macia.

Gravação a Laser

Os lasers concentram a luz, transformando essa energia em calor num único ponto, com rendimentos muito elevados. O laser é controlado por computador, como se fosse um “lápis” que, ao invés de libertar tinta sobre do produto, remove-a da sua superfície, seja por vaporização ou por fratura, dependendo do material.

Esta técnica permite gravar relevos limpos com várias profundidades e com elevada precisão, sendo particularmente usada em metais ou madeira.

Dada a sua versatilidade, adapta-se a quase todos os materiais. No entanto, visto que cada tela suporta unicamente uma cor, esta técnica torna-se ideal para impressões com poucas cores e de contraste elevado (sem sombras, sem sobreposição de cores nem gradientes).

Impressão UV

Método de impressão que utiliza uma fonte de luz ultravioleta para acelerar a secagem das tintas usadas no processo.

Uma vez que não usa solventes, é menos agressiva para o meio ambiente e mais ecológico do que outros sistemas de impressão também graças à secagem ultra-rápida que se dá instantaneamente quando as tintas usadas entram em contato com a luz ultravioleta.

É, portanto, um processo mais rápido e permite resultados muito interessantes relativamente à definição e qualidade de detalhe.

Versátil em muitos materiais: vidro, madeira, metal, aço, PVC ou couro.

Posteriormente, é usada uma “almofada” de borracha, que é pressionada contra a impressão para absorver a cor. Por fim, essa “almofada” é comprimida contra a marca feita e transfere a tinta para o produto final.

Método de impressão ideal para superfícies convexas, côncavas, arredondadas e irregulares (não planas).

Esta técnica permite gravar relevos limpos com várias profundidades e com elevada precisão, sendo particularmente usada em metais ou madeira.

Dada a sua versatilidade, adapta-se a quase todos os materiais. No entanto, visto que cada tela suporta unicamente uma cor, esta técnica torna-se ideal para impressões com poucas cores e de contraste elevado (sem sombras, sem sobreposição de cores nem gradientes).

Quadricromia

A Quadricromia (também conhecida por Full color printing) é um processo de impressão que permite reproduzir todas as cores a partir da combinação de três cores primárias (ciano, magenta e amarelo) com o preto, por isso é também conhecida como CMYK. Esta técnica permite criar a totalidade do sistema Pantone e qualquer personalização que o cliente desejar. Ideal para imagens complexas, com gradientes e sombras.

Dada a sua versatilidade, adapta-se a quase todos os materiais. No entanto, visto que cada tela suporta unicamente uma cor, esta técnica torna-se ideal para impressões com poucas cores e de contraste elevado (sem sombras, sem sobreposição de cores nem gradientes).

Serigrafia

A Serigrafia (também conhecida por Silk-screen printing) é um processo de impressão que ganhou notoriedade no início do século XX. Esta técnica planográfica recorre a uma tela feita de material poroso à qual se aplica um negativo (ou stencil) por emulsão fotográfica e, posteriormente, camadas de tinta de cores distintas até se obter a personalização pretendida.

Dada a sua versatilidade, adapta-se a quase todos os materiais. No entanto, visto que cada tela suporta unicamente uma cor, esta técnica torna-se ideal para impressões com poucas cores e de contraste elevado (sem sombras, sem sobreposição de cores nem gradientes).

Sublimação

O processo de impressão por sublimação (que no fundo também consiste numa técnica de estampagem), é indicado para personalizar têxteis com poliéster e materiais rígidos (como canecas ou outros produtos de cerâmica).

Das duas práticas de impressão com tintas de sublimação – a transferência térmica e a impressão direta – é a primeira a que é usada com mais frequência no mercado e por acaso também a mais antiga.

A transferência térmica resulta pela impressão em papel de transporte, que por sua vez transfere a tinta para a superfície do produto através do processo químico de nome sublimação, por efeito de calor e pressão. Esta reação química, na prática, consiste na passagem da tinta do seu estado normal sólido para o estado gasoso sem passar pelo estado líquido, fazendo a tinta evaporar e libertar-se para a superfície do produto.

Tampografia

A Tampografia é uma técnica de impressão que requer primeiro a criação de uma matriz de impressão que é moldada com um jato de água pressurizado numa placa – o conhecido cliché. A seguir, esse molde é preenchido com tinta e o excesso é raspado para que não venha a afetar o resultado da impressão.

Posteriormente, é usada uma “almofada” de borracha, que é pressionada contra a impressão para absorver a cor. Por fim, essa “almofada” é comprimida contra a marca feita e transfere a tinta para o produto final.

Método de impressão ideal para superfícies convexas, côncavas, arredondadas e irregulares (não planas).

Esta técnica permite gravar relevos limpos com várias profundidades e com elevada precisão, sendo particularmente usada em metais ou madeira.

Dada a sua versatilidade, adapta-se a quase todos os materiais. No entanto, visto que cada tela suporta unicamente uma cor, esta técnica torna-se ideal para impressões com poucas cores e de contraste elevado (sem sombras, sem sobreposição de cores nem gradientes).

Transfer Digital

Técnica de baixa complexidade, muito usada também nos materiais do universo têxtil.

Na prática, temos a passagem/transferência do seu logótipo de um papel preparado para o efeito para o produto através do método de pressão a calor.

Impressão sem limite de cores.

Transfer Serigráfico

O Transfer Serigráfico é como que a junção do método serigráfico com a ação de calor.

Semelhante à serigrafia, permite a impressão de uma ou várias cores diretas. Neste caso, é feito sobre um papel especial (transfer), o qual é depois aplicado sobre a superfície do produto e através de pressão e calor obtemos a impressão no artigo.

Este processo permite efetuar impressões em faces não-planas (ao contrário da normal serigrafia) de artigos têxteis, de cartão, polyester, guarda-chuvas, bonés, etc.